Guaidó acusa Maduro de financiar protestos no Chile e Equador

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, acusou o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, de financiar ações terroristas em manifestações violentas no Chile e no Equador.

“Vamos apresentar provas desse financiamento”, disse Guaidó sobre a interferência de Maduro em outros países.

Guaidó disse a jornalistas nesta terça-feira (22), na Assembleia Nacional, que o Foro de São Paulo está por trás dos atos terroristas no Chile, pois essa é uma prática recorrente.

“Sabemos que tem sido prática do regime de Maduro e anteriormente de Chávez enviar financiamento através do Foro de São Paulo ao que ele chama de seus aliados.”, disse.

Lenín Moreno, presidente do Equador, também acusa o regime comunista de estar por trás das ações em seu país, incitando atos de violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.