Bolsonaro usa renúncia de Evo Morales para defender voto impresso no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro comentou a renúncia de Evo Morales à presidência da Bolívia, anunciada, neste domingo (10/11), após o comandante do Exército do país vizinho pedir para o governante deixar o poder.

Evo tomou a decisão em meio a uma onda de protestos por sua questionada reeleição na votação de 20 de outubro, na qual a Organização de Estados Americanos (OEA) apontou irregularidades. Bolsonaro usou a crise boliviana para voltar a defender o voto impresso no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.